Mitos e Verdades

Não adianta fazer cirurgia, todo mundo engorda um tempo depois?

Resposta: O reganho de peso ocorre apenas em 10 a 15% dos pacientes operados. Na maioria dos casos, o ganho de peso ocorre quando o paciente não assume hábitos saudáveis e deixa de fazer o acompanhamento com a equipe.

As mulheres não podem mais engravidar depois da cirurgia da obesidade?

Resposta: A paciente é liberada para engravidar sem riscos após 15 meses de pós-operatório. Durante esse período, recomenda-se a anticoncepção. O risco gestacional após este período com a paciente com menor peso é considerado por muitos especialistas até menor em comparação com uma gestação em pacientes obesas.

A cirurgia é muito dolorosa?

Resposta: A grande maioria dos pacientes sente dor mais intensa no primeiro dia de pós-operatório. Normalmente a dor é consequência da manipulação cirúrgica e da insuflação do abdômen com gás durante o procedimento. A partir do segundo dia muito pacientes não necessitam sequer receber analgésicos e se movimentam normalmente sem restrições.

Todos pacientes ficam deprimidos após a cirurgia?

 

Resposta: A depressão é uma doença psiquiátrica grave que deve ser diagnosticada antes do procedimento. Não há uma tendência definida de aumento na incidência de depressão no período pós-operatório. Caso sejam identificados sintomas depressivos pela equipe, estes sintomas devem ser investigados e tratados adequadamente. 

Depois da operação, não poderei mais comer carne?

Resposta: Não é feita nenhuma modificação que impeça os pacientes de comer carne. Muitas vezes esta queixa tem relação com quantidades inadequadas, ou ingestão de pedaços mal mastigados. A carne, inclusive, é recomendada no pós-operatório como fonte de proteína animal. 

 

Todos os pacientes desenvolvem anemia no período pós-operatório?

Resposta: A diminuição da ingestão e as modificações relacionadas à cirurgia predispõem os pacientes à anemia, mas nem todos irão desenvolver anemia. É muito importante a identificação de anemia antes da cirurgia para se evitar agravamento no pós-operatório. Essa situação pode ser controlada com a utilização de suplementos vitamínicos e em alguns casos até injeção de ferro endovenoso. 

 

Já posso fazer a minha cirurgia plástica corretiva com 10 meses após a cirurgia da obesidade?

Resposta: A condição clínica-nutricional é mais favorável à cicatrização da cirurgia plástica após este período. Além disso, a estabilização da perda de peso ocorre mais comumente após os 18 meses, o que melhora o resultado da cirurgia corretiva.

O meu médico permite a realização da cirurgia sem que meus familiares saibam da minha decisão?

Resposta: Devem ser fornecidas de forma clara todas as informações relevantes sobre a cirurgia, os riscos e os cuidados pós-operatórios aos familiares dos pacientes operados. Já está comprovado o papel decisivo da família no resultado positivo da cirurgia, bem como o resultado desastroso nos casos em que a família não apoia a realização do procedimento.

© 2018 by Dr. Lucas Brandão criado por +Digital